Faça uma doação à partir de R$ 50,00 e ganhe uma camiseta estampada com desenhos feitos pelos estudantes da AJI – Ação Jovens Indígenas de Dourados, MS.

Qualquer quantia é bem vinda. Faça uma doação à partir de R$ 50,00 e ganhe uma camiseta estampada com desenhos feitos pelos estudantes da AJI – Ação Jovens Indígenas de Dourados-MS.

Faça sua doação para:
AJI
Banco do Brasil 001
Agência 0391-3 – Dourados – MS
Conta corrente – 00000122852-8

CNPJ 18.256.616/0001-93 Com sede e foro na Aldeia Bororó casa 658 ao lado do CRAS, Dourados MS.

Para maiores informações e cálculo do valor do frete entre em contato pelo e-mail ajicomunica@gmail.com

PODCAST 🎤🚨 La montaña navegante, travesía Zapatista hacia el reencuentro con Europa, para dar a conocer su balance sobre la crisis civilizatoria producto del sistema capitalista y sus grandes efectos devastadores. Van también a encontrar semillas de resistencia de otros pueblos y comunitarios. Puedes escucharnos vía Spotify ➡️ https://spoti.fi/3bkTC1U o vía web 👉🏾www.radioencuentros.com/la-montana-navegante/

De 17 a 20 de maio acontecerá a 21° Assembleia do Povo Xukuru:Limolaygo Toype – Na aldeia, na rua, na rede!As conquistas dos povos indígenas nunca sofreram tantos retrocessos, e neste último ano de governo Bolsonaro vivemos um cenário de violações sem precedentes. O Abril marcado pelas lutas indígenas passou, mas a Assembléia do Povo Xukuru vem para dar continuidade a luta pela garantia da manutenção dos nossos direitos conquistados e pelo avanço de novas conquistas.Acompanhem através da @ororuba_filmes e @apiboficial Diga ao povo que avance!

No início do ano, Sidneide Alves foi acusada de perseguir e demitir pelo menos 17 trabalhadores indígenas, entre eles a então coordenadora do polo-base, Indianara Kaiowa.A Sesai ainda não se manifestou sobre o protesto de hoje em Dourados. A coordenadora não foi ao local. A professora Keila disse que os funcionários não estão sendo impedidos de trabalhar, mas os manifestantes vão permanecer no prédio até Sidneide ser exonerada. Fonte: CAMPO GRANDE NEWS

Pode ser uma imagem de ao ar livre

Além da opressão contra os profissionais indígenas que trabalham para a Sesai, a coordenadora Sidneide Alves, não resolve problemas básicos, como falta de insumos e medicamentos para os moradores e equipamentos para os trabalhadores. A situação é ainda mais grave devido à pandemia de covid-19, que já afetou quase mil moradores das aldeias.

Nenhuma descrição de foto disponível.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑